Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 01.09.13

Sylvia Tietjens (née Satterthwaite) aka Rebecca Hall

 

... num dos vários diálogos excelentes entre Sylvia e o marido, Christopher diz à mulher que compreende a sua fuga breve com Potty Perowne. Sylvia engravidara não sabe se de Gerald Drake se do próprio Christopher, que entretanto conhecera numa viagem de comboio. Mas tinha sido abandonada por Drake, o pai mais provável. Christopher tinha decidido, como sempre, fazer o que estava certo e casara com Sylvia. Tratou o filho como se fosse dele. Não lhe interessava se era ou não. Apaixonou-se pela criança e era incapaz de qualquer acto de firmeza parental própria da época. Mas Sylvia não queria compreensão nem respeito. Queria ser confrontada, queria ser apaixonadamente recriminada pelo marido. Queria, em suma, ter uma relação com ele. Tendo em conta as características mimadas de Sylvia, provavelmente queria tudo isto para o destruir. Mas Christopher diz-lhe que a percebe e que aceita, nunca a julgou, porque "isto é uma guerra, e a mulher tem todo o direito a defender-se". 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:33