Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais Hogarth

por Carla Hilário Quevedo, em 19.11.13

William Hogarth, The Bathos, 1764

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:53

Perguntas, perguntas

por Carla Hilário Quevedo, em 19.11.13

O crítico Stephen Bayley, criador do Museu do Design de Londres, publicou um livro intitulado Ugly, The Aesthetics Of Everything. O tema é fascinante mas, como não podia deixar de ser, parece mais um livro de perguntas do que de respostas. O conceito de feiura existe porque existe a beleza. O próprio título no entanto sugere que a fealdade é quantitativamente superior ao seu oposto. Ainda não li o livro, mas atrevo-me a fazer também algumas perguntas. Como podemos chamar àquilo que é normal ou habitual? Falo do que não causa em nós nem o espanto da coisa bela nem a repugnância da coisa horrível. A normalidade, o habitual não é nem feio nem belo? Dir-se-ia que só o que nos surpreende, para o bem ou para o mal, tem o direito de exigir uma opinião ou uma decisão subjectiva. Numa entrevista, Bayley diz que o avião bombardeiro B52 é belo. E pergunta se deve excluí-lo por causa da sua função, que é bombardear. Boa pergunta. Uma espada só pode ser feia?

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 15-11-13

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:50