Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Dias felizes

por Carla Hilário Quevedo, em 26.11.13

A série Homeland voltou a pôr as histórias de espionagem na moda. The Americans confirma que o tema pode ser viciante. Nesta nova série da Fox, as personagens principais são um casal de espiões russos que se faz passar por um vulgar casal americano de classe média, durante a era Reagan, na época em que a Casa Branca dá início ao programa Guerra das Estrelas e em que se anuncia o descalabro da União Soviética. Estamos perto do fim da saudosa Guerra Fria. A ideia de os heróis da série serem espiões soviéticos é extraordinária. Ainda por cima com problemas conjugais. Como se fosse pouco, os problemas éticos na moral obscura da espionagem nunca são bem resolvidos. Já para não falarmos da educação dos filhos, alheios às actividades dos pais. A vida dos americanos da contra-espionagem também não é nada fácil. É uma série com mentiras, lealdades, sexo e violência, com um ritmo excelente e magníficas interpretações. O que mais podemos pedir?

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 22-11-13

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:43