Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O marido

por Carla Hilário Quevedo, em 23.04.14

Dizem que não há nada melhor para se conhecer um homem do que olhar para a sua mulher. A vida não é assim tão óbvia, mas um estudo recente da Universidade de Chicago diz que o principal responsável pela longevidade do casamento é o homem. Os resultados foram publicados no Journal of Marriage and Family e esclarecem que se o marido é um chato depressivo e neurótico, os casamentos são mais conflituosos e, por consequência, mais breves. Recordo que são as mulheres que mais iniciam os processos de divórcio. Não é por acaso que nos inquéritos a mulheres sobre o que mais privilegiam num homem elas em geral respondam que é o 'sentido de humor'. Penso que não é bem o sentido de humor que procuram, mas uma atitude mais leve e bem disposta perante a vida. A boa disposição está por sua vez associada à gentileza, à atenção e a outras características sexy do mesmo grupo que constituem um homem irresistível. Sou pessoa para simpatizar com esta ideia.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 17-4-14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:07

Sábado à noite

por Carla Hilário Quevedo, em 23.04.14

Nem todas as séries de que gosto são épicas, retorcidas ou de humor original. No TV Séries estão a transmitir uma comédia que parece infantil. Chama-se Brooklyn Nine-Nine. As personagens são estereótipos das séries policiais: dois polícias velhos e gordos que não fazem nada, uma detective eficiente que nunca sorri, outro detective honesto, solidário, mas com problemas de auto-estima. As personagens principais são o detective Jake Peralta (Andy Samberg) e o capitão Ray Holt (Andre Braugher), o seu chefe. O primeiro é, de uma perspectiva caricatural, um excelente profissional, mas vaidoso, indisciplinado, desadequado e inoportuno. O chefe é obviamente a personagem sensata. Como Ray Holt é um homossexual assumido, casado com um homem, teve problemas na sua carreira e demorou a ganhar o respeito dos seus pares. O humor é simples e directo e, como é habitual agora em televisão, cheio de referências a pessoas e acontecimentos reais. 100% refrescante.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 17-4-14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:49