Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Baseado numa história de ficção

por Carla Hilário Quevedo, em 08.07.14

A série de televisão Fargo está prestes a chegar ao fim. Baseada no filme dos irmãos Joel e Ethan Coen, Fargo começa como o filme, com a advertência de que aquela história rocambolesca aconteceu na vida dita real: «This is a true story». Mas Fargo não tem nenhuma relação com nenhum homicídio brutal no Minnesota. Alice Vincent escreveu no Telegraph que o mais perto da realidade que Fargo esteve foi com a morte de uma empregada de escritório chamada Takako Konishi, em 2001, cinco anos após a estreia do filme, encontrada sem vida na neve em Detroit Lakes. O caso foi arquivado como suicídio, mas descobriu-se que Konishi tinha viajado entre Bismarck e Fargo com um amante. Um mal-entendido com a polícia de Bismarck parece ter levado à ideia de que Konishi procurava a mala de dinheiro escondida pela personagem representada por Steve Buscemi, Carl Showalter, no filme. Há um documentário de Paul Berczeller sobre o caso. Chama-se This Is A True Story.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 4-7-14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:42

Contágio emocional

por Carla Hilário Quevedo, em 08.07.14

O estudo de manipulação de emoções pelo Facebook parece uma ideia estapafúrdia, mas talvez não o seja realmente. Afinal de contas, para que serve o Facebook? Para vender, publicitar, vender. O que interessa a muitos utilizadores que por lá navegam na sua ingenuidade de publicação de fotografias de férias é irrelevante. A experiência aconteceu mesmo. O Facebook baralhou os feeds de 700 mil utilizadores e manipulou aquilo que lhes interessava que vissem, manipulando as suas emoções, expondo-os a posts alegres ou tristes conforme a sua vontade de testar reacções. O objectivo consistia em verificar como reagiam a posts alegres dos amigos, por exemplo. Ao que parece, houve uma menor quantidade de cliques durante a exposição à felicidade. O estudo realizado por investigadores de Cornell e da Universidade da Califórnia foi realizado sem o consentimento dos visados. A quantos estudos do género estaremos a ser sujeitos? Como sabotamos os resultados?

 

Publiacdo na Tabu, Cinco Sentidos, 4-7-14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:35

Math

por Carla Hilário Quevedo, em 08.07.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:59

A olhar para o caderno

por Carla Hilário Quevedo, em 08.07.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:47

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 08.07.14
Brigitte Bardot

 

... por causa de um trabalho que deixei de lado e a que me voltei a dedicar, dei por mim a olhar para o caderno de notas que me acompanha neste caminho há demasiado tempo. Tentei decifrar aquilo que tenho vindo a anotar ao longo do tempo e reconheci pouco do que ali escrevi. Ou não gostei, ou não percebi, ou mudei de ideias. O caderno está out, por isso foi substituído por um novo. Mas gostei de ler que tive dúvidas sobre se Plínio, o Velho teria chegado a ver ouriços na sua vida ou se terá inventado que os ouriços apanhavam maçãs ao rebolarem sobre elas. Infelizmente não apontei a passagem onde falava sobre isto na História Natural.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:11