Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Dos Antigos

por Carla Hilário Quevedo, em 12.05.15

N04423_9.jpg

Aubrey Beardsley, Messalina and her Companion, 1895

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:52

Vergonha

por Carla Hilário Quevedo, em 12.05.15

O Pen American Center atribuiu o prémio Freedom of Expression Courage ao jornal Charlie Hebdo. Na cerimónia de entrega de prémios, seis escritores abandonaram a sala em sinal de protesto. Além deste gesto teatral, uma carta assinada por 145 escritores indignados foi entregue à organização. O argumento resumido contra a atribuição do prémio ao Charlie Hebdo é o seguinte: lamentam todos muito os 12 homicídios por extremistas, mas não se pode homenagear um jornal satírico que humilhou uma minoria muçulmana. É certo que ao longo de mais de 40 anos de insolência, o Charlie Hebdo humilhou outras minorias, como a extrema-direita francesa, as religiões em geral, os corruptos em particular e a ancestral hipocrisia moral. Entre associarem-se ao acto oficial de homenagem às vítimas e condenação dos terroristas, esta gente preferiu o imoral «estavam a pedi-las, seus grosseiros». Vergonha para estes 145 escritores e todos os que a eles se somem.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 8-5-15

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:42

Hahahaha!

por Carla Hilário Quevedo, em 12.05.15

Sarah Larson escreveu um artigo na New Yorker que vai ao encontro das necessidades virtuais dos nossos dias. Quando nos rimos, fazemo-lo com um  hahahaha ou com um hehehehe? Segundo Larson, dantes via-se mais a primeira opção, franca, de gargalhada aberta e um pouco louca. Hoje em dia, a escolha vai mais pelo discreto e misterioso hehehehe ou ehehehehe, talvez em português. Admito que passei por uma fase de hihihihihi, porque é de menina que acabou de entornar o frasco de cianeto no chá das visitas. Mas talvez seja mais um caso para bwahahaha!, uma opção de que gosto muito. Hehehehe parece-me vagamente arrapazado, mas a verdade é que os rapazes não se riem online ou então optam pelo LOL! meio envergonhado do costume. Também aprecio um bom LOL! mas nada bate o prazer de irromper por uma caixa de comentários com um hahahaha! franco e honesto. Falta entrega no hehehehe. Há mais pudor e menos brincadeira. Já que é para rir, que seja até ao fim.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 8-5-15

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:39