Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Seguir o exemplo

por Carla Hilário Quevedo, em 17.06.15

Um elemento do autoproclamado Estado Islâmico resolveu em Fevereiro tirar uma selfie e pô-la a circular pelas redes sociais Facebook, Twitter e Instagram. Na fotografia em que aparecia de óculos escuros e muito sorridente era possível ver que se encontrava nas instalações da organização numa zona montanhosa. Como se fosse pouco, o mesmo elemento exibicionista partilhou informações num fórum sobre o sítio onde se encontrava. Vinte e quatro horas depois, a Força Aérea americana bombardeava o local, destruindo o quartel-general e provavelmente matando o elemento astuto que tinha tirado a selfie. Não deixa de ser divertido que o dito Estado Islâmico sofra um ataque por causa da utilização vaidosa dos mesmos meios que usa para recrutar gente e para espalhar o terror com os vídeos tenebrosos das decapitações. Um general americano disse que se tratou de “um grande imbecil”. Não acho. Há que incentivar os membros do EI a tirar mais selfies, mais...

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 12-6-15

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:05