Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Diário estival (21)

por Carla Hilário Quevedo, em 03.09.17

- Clara Ferreira Alves foi ontem a única pessoa no Eixo do Mal a ter uma posição razoável e sensata sobre os blocos de actividades cor-de-rosa e azuis. Por causa da sua opinião moderada, foi atacada com agressividade por dois dos seus colegas de programa, ambos homens. Isto acaba por ser divertido. Eram aqueles que estavam "a defender" a causa feminista que mais se atiravam a uma mulher. CFA lembrou o óbvio: homens e mulheres não são iguais e ainda bem que não são. O problema está em pensar que essas diferenças são de capacidade ou de inteligência ou de potencial. Como não acredito nos poderes mágicos dos livros - se tivessem poderes, líamos todos o mesmo e não havia interpretação, nem opinião - e não desculpo comportamentos "por causa da educação que x ou y teve", tenho muita dificuldade em dar importância a este assunto. Todas as pessoas, sem excepção, têm o dever de sobreviver à sua infância, à sua família, sobretudo aos seus pais. Mas uma coisa ficou clara do programa de ontem: para uma certa esquerda, as causas abstractas são mais importantes do que as pessoas, que, coitadinhas, não sabem nem percebem e têm de ser devidamente orientadas e instruídas até repetirem as palavras certas, as ideias certas. Tudo aos berros, claro.

- Adoro que Madonna venha para Lisboa viver, se é mesmo verdade que tenciona mudar para cá. Parece é que não comprou a tal quinta em Sintra, que mereceu várias notícias que mais pareciam anúncios da Remax. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:33