Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Meio festejo

por Carla Hilário Quevedo, em 02.04.17

O dia 2 de Abril costumava ser de festa aqui no blogue. Hoje, por exemplo, o bomba inteligente cumpre 14, gasp!, anos de existência. Significa isto que se move de andarilho, em modo devagarinho parado. Mas a velhice, que não é para mariquinhas, como dizia uma personagem de Elmore Leonard, não é de modo nenhum o que torna este dia um bocadinho triste. Faz hoje um ano que o Varandas morreu. Durante um ano ouvi 700 mil vezes a pergunta: "quando é que tens outro gato?" e umas 200 mil vezes a afirmação: "tens de ir buscar um gato ou dois já!". Não levo a mal, percebo que cada pessoa tem a sua ideia do que é melhor para os outros, mas decidi fazer outras coisas. Amigos que tiveram durante anos gatos e cães que acabaram por morrer de doença longa ou de forma violenta (atropelados, por exemplo) nunca mais voltaram a ter animais. Isto não quer dizer nada ou significa apenas que está tudo bem e não me apetece. Um dia, quem sabe.  

 

Carl_Kahler_-_My_Wife's_Lovers.jpg

Carl Kahler, My Wife's Lovers, 1891. A história deste quadro é divertida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:17

Recuperar mais uma citação

por Carla Hilário Quevedo, em 24.03.17

"A amizade exige a cortesia. Não é como o amor, que, pela sua áurea mudança, se adapta à confidência e ao desembaraço narrativo. A amizade obedece à disciplina, e por isso digo que a cortesia lhe deve muito."

 

Agustina Bessa-Luís, Dicionário Imperfeito, Guimarães Editores, Lisboa, 2008, p. 17.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:44

Recuperar uma citação

por Carla Hilário Quevedo, em 24.03.17

"O que temo mais na vida é a corrupção. No aspecto do bem-estar. Toda a minha vida é marcada por pequenas e ao mesmo tempo grandes opções e grandes atritos... e até certa altura fui considerada escritora de ódio, era uma constante das críticas. Mas não era ódio, era antes uma certa reserva em relação a uma facilidade. Quando me surge uma facilidade tenho de parar para a enfrentar, e tenho de guardar uma margem de liberdade, e portanto de antipatia em relação a essa facilidade. Não quer dizer que, como todos nós, não tenha uma propensão enorme para aquilo que é fácil, por aquilo que é agradável na vida, seja a fortuna, seja toda a espécie de bem-estar. Mas é isso que eu mais temo. Acho por exemplo que uma grande fortuna, uma grande celebridade, é terrível para um criador. E nós vivemos cada vez mais nessa espécie de permissão da corrupção. Hoje já não há praticamente barreiras entre um comportamento ou outro."

 

Agustina Bessa-Luís, Dicionário Imperfeito, Lisboa, Guimarães Editores, 2008, p. 59. Recuperei esta citação daqui, mas quando descobrir o livro no meio deste momento de caos de livros amontoados e em segunda fila nas estantes citarei mais. Gostei muito deste Dicionário Imperfeito, de uma autora a quem se deve, no mínimo, respeito. Mas o país do respeitinho não sabe o que é ter respeito por alguém.    

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:29

Sem querer

por Carla Hilário Quevedo, em 21.03.17

C7dpYUDXUAIL8XZ.jpg-large.jpeg

Cartoon do magnífico Joe Dator para a New Yorker.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:22

Informação confidencial

por Carla Hilário Quevedo, em 19.03.17

Não sei se isto acontece exactamente assim, mas parece que a maioria das pessoas se esquece da lista de "resoluções" ou "desejos" que fez em Dezembro. Nos jornais, pelo menos, ninguém nos diz o que acontece no fim do primeiro trimestre, por exemplo. Será que os potenciais não fumadores voltaram a fumar? E as dietas? Sobreviveram ao frio que se fez sentir ao longo destes duros meses de Inverno? Nas empresas portuguesas, segundo a minha experiência, presta-se em geral pouca atenção à nobre actividade do follow up, que consiste precisamente em acompanhar um processo até que chegue a bom porto. Sim, tenho pensado na minha lista magra e ambiciosa. Até agora, consegui fechar o ponto 1 (de entusiasmo máximo) e o ponto 3 (de dificuldade extra-máxima). Infelizmente, não tenho cumprido o ponto 4, o que influencia o ponto 2. A vida intromete-se nos meus planos e às vezes é difícil dizer que não. Mas calma que isto ainda não acabou. Quando ao último ponto, há semanas em que o cumpro e outras em que fico longe do objectivo. Continuemos para o segundo trimestre. Tic-tac-tic-tac...

 

Stubbs-2-Hacks-720x502.jpg

George Stubbs, Two Hacks, 1789

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:28

Hoje, às 19h

por Carla Hilário Quevedo, em 15.03.17

unnamed.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:29

Olhar de frente

por Carla Hilário Quevedo, em 10.03.17

Singer Sargent.jpg

John Singer Sargent, Miss Beatrice Townsend, 1882 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:40

A propósito

por Carla Hilário Quevedo, em 09.03.17

Andava a trautear uma canção já há uns dias e não me lembrava bem do que era. Até que comecei a cantar o refrão enquanto fazia uma pesquisa no YouTube e eureka! A letra de Johnny Mercer é too marvellous for words.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:58