Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Diário outonal (4)

por Carla Hilário Quevedo, em 29.10.17

- Passados estes dias de exaltação mais que justificada acerca de um acórdão judicial sobre mais um caso sórdido de violência doméstica, fica a ideia de que, em Portugal, mal por mal antes ir parar ao hospital do que ao tribunal. Ainda sou do tempo em que era ao contrário. As pessoas normais viviam na ilusão de que um homem que desse um soco numa mulher, com ou sem bebé ao colo, receberia a devida punição (a meu ver, sempre insuficiente, mas sou uma pessoa antiga). A realidade das sentenças sobre violência doméstica que vieram agora a público ajuda a esclarecer aqueles que, do seu sofá moral, aparecem a acusar as vítimas de não terem dito nada "mais cedo". Como se fosse pouco, ficámos também a saber que há quem leia processos judiciais na diagonal e assine sem saber ao certo o que lá está escrito. Há de tudo neste mundo.

- É possível pagar e não ver o espectáculo do Ricardo Araújo Pereira? Os bilhetes estão esgotados e gostava de contribuir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:35