Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 19.10.03
Não muito longe da ideia anterior está a opinião do Nelson de Matos, no Textos de Contracapa: "(..) um mau escritor, como um mau pedreiro, distingue-se, creio eu, com facilidade. Vê-se bem, salta à vista. O que é difícil é distinguir os bons. Além de serem poucos não costumam deixar as costuras à mostra..."



Aproveito para agradecer as palavras carinhosas que me dirigiu. Embora nunca tivesse falado do bomba nem de mim, eu sabia que aprovava os meus escritos e que muito provavelmente se divertia a lê-los. E ainda dizem que a intuição feminina não existe.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:04