Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 07.09.05
Passear pela blogosfera é bom e faz crescer

- A Ana Albergaria está n'O Acidental! Hip hip hurray! Este pedaço de notícia da Lusa, que o caro PPM fez o favor de reproduzir, fascinou-me: "Os nascidos nesta data pertencem ao signo Virgem, destacando-se o cientista inglês John Dalton, que desenvolveu a teoria atómica da matéria (1766), o financeiro e diplomata norte- americano Joseph P. Kennedy (1888), o músico Roger Waters, dos Pink Floyd (1944), e a actriz Jane Curtin (1947)." Coisas que me tocam, enfim...
- Não sei se já repararam, mas o maravilhoso Last Tapes chama-se agora Dias Felizes. Fica tudo em Beckett. Não há problema nenhum! Tem participantes novos? Adenda: vejo no Indústrias Culturais que RMA stands for Rui Manuel Amaral (suponho que) do QF&M. Viva!
- A Alexandra voltou de férias!
- O Impensado também!
- Fiquei curiosa para ver Carnivàle. Tudo por causa da triciclo e do Luís, grandes entusiastas da série. Promete! E, caro Luís, a frase "agora, quando leio HBO recordo-me sempre -juro- do angustiado e assustado e zangado Larry David no dia do Concert, horas antes no palco, e depois de ter subido a sair atrapalhado e desassossegado e descansado por lá fora, depois da jura" é linda. Estou completamente a ver!
- O sempre atento leitor António Pereira falou-me no outro dia da nova série da HBO (ver imagem na alínea anterior), Rome. O BilidaQuid já viu o primeiro episódio. Também quero!
- Chalabi, my friend! A página que aconselhas é marvellous!
- A Eduardo Pitta, agradeço a simpatia. Absolutamente likewise. Aproveito para contar uma história (prometo ser breve): conheci Mário Cesariny num jantar de aniversário. Não sabia que estaria presente, se não ter-me-ia preparado - controlando os batimentos cardíacos - para dizer alguma coisa decente. Limitei-me, então, a sorrir. Nunca fica mal e evita os disparates. Aproximou-se. No grupo estavam o meu Marido e um amigo, ambos argentinos, e eu. Perguntou: "É argentina?" Balbuciei um "não, sou portuguesa". Foi então que MC me afastou a franja para o lado e disse (quero acreditar que carinhosamente): "Mas podia ser". Quando Eduardo Pitta escreveu este post, lembrei-me dessa história. Na altura tive vergonha de a contar. Agora que mencionou o bomba, perdi-a. Já passou.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:25