Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Nem um pingo de arrogância

por Carla Hilário Quevedo, em 03.05.08

Sempre que se fala da arrogância de Sócrates - do filósofo, por Zeus! não nos vamos agora ocupar de disparates - recuo, não aceito. Arrogante porquê? Porque argumenta até à exaustão por vezes mesmo física de qualquer oponente? Porque está interessado em dizer a verdade? Porque não lhe interessa agradar a este ou àquele, nem ganhar simpatias nem votos (coisa que diz explicitamente no Górgias e é mesmo bom de ler, caramba)? Porque é implacável na sua busca de solução para os problemas que apresenta? Porque não cede nos seus objectivos e prossegue o seu caminho nunca se deixando intimidar pelos inúmeros obstáculos que encontra? Não, Sócrates não era arrogante. Era simplesmente um homem livre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:24