Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Guarda-roupa vegetariano

por Carla Hilário Quevedo, em 21.10.08

Da vasta gama de produtos à nossa disposição no mercado e livres de algo que nos causaria um dano irreversível – sugar-free, cafeine-free, smoking-free, etc. – surgem os itens de vestuário menos naturais da história da humanidade: as blusas vegetarianas, as calças orgânicas, os sapatos vegan. O tempo em que matávamos gado bovino ou caprino ou ovino para fazer blusões de cabedal ou camisolões de lã está a chegar ao fim. Cada vez mais designers rejeitam o uso de peles de bichos nas suas criações de moda porque milhões de animais são mortos de forma brutal, sobretudo na China e na Índia. No site da PETA foram denunciados casos de barbárie como os das tosquias que na verdade são mutilações das ovelhas australianas. Mais consenso na defesa dos direitos dos animais e a condenação de alguns estilistas originaram outras possibilidades de vestuário e calçado sem ser preciso fazer mal a nenhum bicho. Stella MacCartney, Marc Bower ou Ralph Lauren aderiram à tendência e a actriz Natalie Portman desenhou a sua primeira colecção de calçado vegan para a Té Casan. Os sapatos são chochos. Mas é só o começo de uma nova indústria por fim livre da crueldade com os animais.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 18-10-08.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:32