Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 11.01.11

Sophia Loren

 

... ontem, na SIC, um psiquiatra apresentou a hipótese ínfima de uma pessoa se passar da cabeça e matar outra, com o cuidado de não deixar a suspeita no caso da criatura de Cantanhede. É muito raro acontecer em pessoas sem um historial clínico. Faltou dizer, no entanto, que o delírio psicótico não desresponsabiliza ninguém de ter um cometido um crime. Tal como um pedófilo não deixa de ser um criminoso por a pedofilia estar descrita no DSM como doença mental. E assim começam as tentativas de explicação do assassínio, as desculpas, a esperança ignorante de terem posto uma coisa qualquer na bebida do rapaz. É uma boa altura para os mais sensíveis não ligarem a televisão. O facto de uma pessoa aparentemente pacata vir a cometer um crime hediondo surpreende os que julgavam conhecer o homicida: os amigos, a família; enfim, Cantanhede. A questão é que a maioria das pessoas passa pela vida sem saber o que é. Alguns ficaram agora a conhecer o rapaz. O próprio ficou a saber que é um assassino. Têm sido uns dias de verdade para muita gente.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:03