Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Nunca é tarde

por Carla Hilário Quevedo, em 03.05.11

Edward O. Wilson é um biólogo reputado que há quarenta anos preencheu a lacuna na teoria darwinista sobre a cooperação entre seres vivos da mesma espécie. A explicação para o altruísmo estava na partilha de genes em comum, como os de parentesco. Defender o seu semelhante era, então, como defender um membro da família. A tese foi um êxito na comunidade científica e as várias obras publicadas sobre o gene altruísta foram baseadas nesta teoria. Na altura, Wilson também foi insultado por dar cobertura a aspectos do determinismo biológico que conduziam a interpretações racistas e misóginas. Há dez anos, descobriu que a sua própria teoria não se verificava com rigor nem respondia a todas as perguntas. Agora acredita que estava enganado. A cooperação no reino animal nem sempre acontece por causa dos laços familiares. O que é importante é defender o grupo, mas não é o grupo que suscita a solidariedade nos indivíduos. A questão é que para pertencer ao grupo há que ser solidário. A comunidade que o amou há quarenta anos agora não o pode ver. Aos 81 anos, Edward O. Wilson regressa ao combate. Deve ser, para o próprio, como se tivesse quarenta outra vez.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 29-4-11

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:07