Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 05.07.11

Brigitte Bardot

 

... há dias, voltei a pegar na tradução da Penguin das fábulas de Esopo. Na introdução, Robert Temple explica que, ao longo do trabalho de recolha, leitura e tradução das fábulas, constataram - o próprio e Olivia Temple, sua mulher - que havia referências a animais que não existiam na Grécia. O caso dos leões é o mais evidente. Também não havia elefantes nem camelos. Macacos havia poucos - só os que eram mantidos como animais de estimação por gregos urbanos. Um certo tipo de cobra que aparece nas fábulas não coincide com a serpente venenosa (vulgo, víbora) existente na Grécia. E nem os gatos, que apareceram vindos do Egipto numa fase posterior a Alexandre, o Grande, eram aqueles que conhecemos. Eram mais doninhas domesticadas que felinos quidos. Resumindo, a suspeita de as fábulas serem de origem líbia é muito bem descrita na introdução, que recomendo. Não tanto por falar de Esopo, mas porque conta uma história sobre a alegria no trabalho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:38