Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 06.09.11

Brigitte Bardot

 

... Vitor Gaspar é, por enquanto, o ministro que me interessa ouvir neste governo. Por razões evidentes - citando Dorothy Parker, «what fresh hell is this?» -, mas também porque nunca tivemos no governo uma pessoa tão tranquila e ao mesmo tempo tão violenta na resposta aos adversários.  O estilo agressivo e furioso de Sócrates não me despertava interesse: os nervos à flor da pele, a guerra pela guerra. Gaspar é pausado, pensa nas respostas e responde sem piedade aos oponentes. A piedade é um assunto sério e a sua ausência da discussão é fundamental para chegarmos à verdade. Gaspar é ridicularizado por comentadores à direita, quem sabe se intimidados pelo vocabulário do ministro. A sua resposta ao deputado do PCP com a citação de Keynes fica para a História como a primeira vez que um ministro numa coligação de direita acusou um comunista de o ser. E os presentes no debate riram todos muito. Mas que bando de totós. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:39