Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mamãe!

por Carla Hilário Quevedo, em 11.10.11
 

A nova campanha da marca de lingerie brasileira Hope não agradou à Secretaria de Políticas para as Mulheres que reclamou ao Conselho Nacional de Auto-regulamentação Publicitária. A campanha que considerou sexista e que quer ver fora do ar chama-se «Hope ensina» e é protagonizada por Gisele Bündchen. Num primeiro momento, a modelo aparece vestida a dar uma má notícia. O exemplo é assinalado com um «errado». No segundo, aparece em lingerie a dar a mesma notícia. Desta vez, aparece um «certo». Nos três anúncios, as más notícias são clássicos do feminino de todos os tempos: a mãe dela vai morar com eles, ela ultrapassou o limite do cartão de crédito e bateu com o carro. Todos têm graça e o primeiro é o mais divertido. Nenhum me pareceu ofensivo para as mulheres. São piadas bem conseguidas a partir de preconceitos relativamente a uma ideia de comportamento feminino para amenizar situações incómodas. A suspeita de que a campanha pode ter efeitos nocivos para as mulheres não tem nenhum sentido. Nenhum machista ficará mais ou menos machista com ou sem anúncios. A publicidade não tem assim tanto poder. E o moralismo feminista não tem muito sentido de humor.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 7-10-11

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:08