Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 06.08.03
Interrompo a noite porque acordo a pensar que um artista é menos do que um filósofo. E um escritor é menos do que um filósofo. E a literatura é menos do que a filosofia. Porque a arte não actua sobre a realidade. Que é o que interessa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:39

...

por Carla Hilário Quevedo, em 05.08.03
Apresento agora as últimas sugestões para o futuro nome do bomba. Porque uma mulher precavida vale por uma centena delas.



Diz o Contra a Corrente em estrangeiro: Um outro nome? Too Darn Hot. Mas isso daqui a uns anitos já era, Macguffin! Este grande querido conservador a negar o óbvio. Ai...



Do respeitabilíssimo Mata-Mouros vem a seguinte ideia: Sugestão para um nome daqui a 30 anos: Balzaquiana com Miolos. Daqui a 30 anos serei cinzas, pó e nada! Balzaquiana sou eu agora com 32 anos de idade.



O Reflexos de Azul Eléctrico também me envia a sua sugestão: A ser verdade o que é dito sobre o aumento da idade, e pressupondo que a bomba inteligente será menos Bomba, mas ainda Inteligente, proponho o nome: Inteligência da Bomba. A usar só depois dos 50 a 55 anos. Segundo o que aprendi na escola, a ordem dos factores não altera o produto. Agradeço muito a confiança!



Finalmente, o Liberdade de Expressão sugere: Em vez de A Bomba Inteligente ficava melhor A Mãe de Todas as Bombas. Afinal, os bons genes não devem ser desperdiçados. Ora, este é o tipo de frases que pode acordar o relógio biológico mais adormecido da Terra. E é bonito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:46

...

por Carla Hilário Quevedo, em 05.08.03
Na busca de um novo nome para o bomba, houve quem desse a sua opinião, coisa que agradeço e que agora partilho com o leitor que não tem mesmo nadinha para fazer.



O desBlogueador de conversa apresenta a sua sugestão: Minha cara, aconselho-lhe personalidade inteligente... Toda a gente sabe que, a partir de determinada idade, as mulheres valem pela sua personalidade. Pronto. No dia em que começar a falar da minha personalidade já sabem: take me away!



Do blogue A Origem do Amor chega o nome que mais temia: A Idade Inteligente. Id... id... É que nem consigo dizer a palavra!



Mas há mais, pois há.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:19

...

por Carla Hilário Quevedo, em 05.08.03
Recebi mais uma catadupa de e-mails com sugestões de nomes para o blogue para daqui a seis anos, altura em que me dedicarei inteiramente à cultura.



O Anton, indignado com a minha ideia, diz: Quero demonstrar o meu descontentamento com essa péssima hipótese de reciclar o nome Bomba Inteligente! Daqui a seis anos continuará óptimo para a vida activa! (...) Com a continuação do sucesso do blog terás de abdicar da tua vida profissional e pessoal para te dedicares exclusivamente à bomba! Será o duro preço da fama! Só nessa altura, dada a tua total dedicação aos leitores, deverás alterar ligeiramente o nome. Sugiro Bomba Inteligente - ONG.



O Cruzes Canhoto também não gostou deste meu delírio feminino: Discordo de o nome do blogue caducar daqui a uns anos. Ora, Charlotte, as mulheres, como as bombas, com o passar dos anos tornam-se ainda mais perigosas! Nunca viste as telenovelas venezuelanas em que as heroínas são jovens parvinhas inócuas e as más da fita, mulheres de meia-idade cheias de truques e artimanhas? Ai, mulheres de meia-idade... Passem-me a caixa de lenços de papel, já!



Mas há mais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:09

...

por Carla Hilário Quevedo, em 04.08.03
Chegaram vários e-mails com sugestões para o novo nome do bomba, daqui a uns seis anos quando me transformar numa velha carcaça. Ai. O melhor é aproveitar enquanto dura.



Do 7000 Nomes vem a sugestão absolutamente irresistivel de dizer e de publicar. E o gajo é meu amigo! Imaginem lá se não fosse...



No DNa de sábado, o Sr. Ministro Bagão Félix confessou que entre outras coisas, se entretem a construir anagramas e corruptelas do seu nome tendo já encontrado 80 akas. Pede-lhe ajuda! Ele menciona por exemplo o "dragão feliz", mas isso não é razão para formas indelicadas como "bimba inteligente", que além do mais não se justifica, mas lá que apetece dizer, isso apetece... e dita a graçola me penitencio de joelho no chão.



O Atípico envia-me também a sua opinião: Pois olhe que para nome do seu futuro blogue, só me lembro do seguinte: bomba+inteligente. Mas, meu caro João, não acha melhor -bomba+inteligente? Melhor porque, se tudo correr como a vida manda, o mais verdadeiro. Buáááááá!



Finalmente, o atento Nuno enviou-me esta ideia genial para o futuro nome: Acontece (agora que acabou pode ser um bom nome).



Mas há mais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:10

...

por Carla Hilário Quevedo, em 04.08.03
Ao contrário do que dizem os antibloguistas, acredito que a blogosfera terá longa vida. Com desistências pelo caminho é certo, com interrupções, com novos blogues a aparecerem todos os dias e uns a ficarem e outros não. Por mim, fico. Mas tenho um problema. O nome do blogue só poderá ser mantido durante uns cinco ou seis anos, mas não mais. É que a velhice não perdoa e a uma mulher muito menos. Lembrei-me de decadência inteligente. Ai... Se tiverem alguma ideia brilhante e amável, pois façam favor de a escreverem e de ma enviarem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:05

...

por Carla Hilário Quevedo, em 03.08.03
Passear contigo, amar e ser feliz...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:29

...

por Carla Hilário Quevedo, em 03.08.03
O Presidente da República Jorge Sampaio, com a energia e a inteligência que o caracterizam, culpou o calor pelos fogos que lavram o País e aconselhou os Portugueses a saírem imediatamente das zonas afectadas pelos incêndios, quando as autoridades assim o requererem. Ucranianos, Galegos, Romenos e afins podem ficar que isto não é com eles.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:35

...

por Carla Hilário Quevedo, em 03.08.03
Recomendar um livro é como passar uma receita médica. Sem saber de que mal padece o doente é impossível saber que medicamento o poderá curar, ou pelo menos melhorar as suas maleitas. Mas quando intuitivamente (ou não) sabemos o que o outro quer ler, essa receita acertada pode resultar numa grande melhoria de qualidade de vida. Há nove anos, ofereceram-me este livro. E li um poema que me explicou algumas coisas. Senti-me feliz por o ler e ainda me sinto sempre que o faço. Na altura não percebi bem porquê. Hoje em dia, talvez perceba um bocadinho melhor. Deixo-vos a tradução inglesa do poema Ítaca, de Konstandinos Kavafis, da autoria da sua melhor tradutora, Rae Dalven.



ITHACA



When you start on your journey to Ithaca,

then pray that the road is long,

full of adventure, full of knowledge.

Do not fear the Lestrygonians

and the Cyclopes and the angry Poseidon.

You will never meet such as these on your path,

if your thoughts remain lofty, if a fine

emotion touches your body and your spirit.

You will never meet the Lestrygonians,

the Cyclopes and the fierce Poseidon,

if you do not carry them within your soul,

if your soul does not raise them up before you.



Then pray that the road is long.

That the summer mornings are many,

that you will enter ports seen for the first time

with such pleasure, with such joy!

Stop at Phoenician markets,

and purchase fine merchandise,

mother-of-pearl and corals, amber and ebony,

and pleasurable perfumes as you can;

visit hosts of Egyptian cities,

to learn and learn from those who have knowledge.



Always keep Ithaca fixed in your mind.

To arrive there is your ultimate goal.

But do not hurry the voyage at all.

It is better to let it last for long years;

and even to anchor at the isle when you are old,

rich with all that you have gained all the way,

not expecting that Ithaca will offer you riches.



Ithaca has given you the beautiful voyage.

Without her you would have never taken the road.

But she has nothing more to give you.



And if you find her poor, Ithaca has not defrauded you.

With the great wisdom you have gained, with so much experience,

you must surely have understood what Ithacas mean.



Konstandinos Kavafis, 1911

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:38

...

por Carla Hilário Quevedo, em 03.08.03
Aquilo de que gosto mais no Aviz é o tom sincero e tranquilo presente em todos os textos. No post intitulado Late Night Blogs leio nas entrelinhas um comentário constante. Algo como: "na blogosfera escrevemos o que nos apetece, para quem nos quiser ler. E então?" Gosto desta despreocupação que faz com que as coisas sejam saboreadas e bem vividas: "Nem sei se é moda, isto dos blogs. Nem me interessa. Dura enquanto durar. (...) Depois acaba, como tudo." Pois é.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:00

...

por Carla Hilário Quevedo, em 03.08.03
Pela brisa mais fresca (30º) da noite, chega uma novidade excelente: o Alberto Gonçalves, cronista indispensável do Correio da Manhã tem um blogue que se chama Homem a Dias. Apenas com um dia de existência podem ler-se frases como esta: "Ao tomar o primeiro café do dia, engasguei-me." Vale a pena ler o resto do post para saber porquê e os restantes textos do dia do nascimento. Uma longuíssima vida é o que desejo ao Homem a Dias, que saúdo com entusiasmo. Bem-vindo à blogosfera!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

...

por Carla Hilário Quevedo, em 02.08.03
O Reflexos de Azul Eléctrico respondeu a uma pergunta que lhe fiz por e-mail, na sequência do texto intitulado "ler" publicado nesse blogue: a leitura é uma arte? Gostaria imenso de comentar, infelizmente, como o autor bem observou "o calor faz mal aos bloggers". Mas quarenta e dois graus não é calor; é um inferno peganhento que turva qualquer pensamento. Dou por mim a repetir frases e telefonemas durante o dia; a perguntar se 10 de Janeiro de 2007 já passou. O calor não enlouquece ninguém, mas que me põe balhelhas, lá isso põe. Fazer neste momento um texto em que seria imperativo apresentar uma tentativa de definição de arte e discutir razões por que não concordo com a ideia de que a leitura o seja é tarefa complicadíssima. Mais uma boa ideia para Novembro que fica aqui anotada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:00

...

por Carla Hilário Quevedo, em 01.08.03
E como é que a querida Susana sabe que adoro Peter Greenaway? É por estas e por outras que tenho cá um medinho de psicanalistas... brrr... Um enorme beijo de reboas-vindas à blogosfera!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:36

...

por Carla Hilário Quevedo, em 01.08.03
Tenho estado para aqui a pensar neste texto do Pedro Lomba: "Sou meigo e reverencial com a autoridade, quando ela se exercita legitimamente. A legitimidade de exercício é a que mais importa. Os títulos são absolutamente desnecessários." Preciso de comentar mas derreto em frente ao ecrã. Será a questão da autoridade um tema de Inverno? Decido que sim. Fica o post como uma espécie de papelinho amarelo com uma nota: a autoridade não existe se não houver legitimidade no seu exercício. E talvez ainda outra: a autoridade só se exercita em pleno quando a ela está associado o poder, mas não é fundamental. Chega de notas. Novembro é o mês certo para estes tipo de textos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:20

Pág. 4/4