Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.06.04
PORTUGAL NA FINAL! A euforia é tanta que marcamos os nossos golos e os dos outros. O golo do Jorge Andrade é um golaço! Viva!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:48

...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.06.04
Cenas da vida conjugal



- (a olhar para uma fotografia que me enviaram) Querido, o Frisk usa três relógios! Porquê?

- Um é para controlar o tempo, o outro para controlar os descontos e o terceiro porque é bicha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:28

...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.06.04
Diz-me por que equipa torces hoje, dir-te-ei quem és: o Scolari diz para as pessoas levarem roupa encarnada e verde para o estádio. Haja pachorra... Ainda bem que fico em casa. A mim não me apanham nessa figura. POR-TU-GAL! POR-TU-GAL!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:23

...

por Carla Hilário Quevedo, em 29.06.04
Quem corre por quem não gosta cansa-se



A verdadeira liberdade está em bastarmo-nos a nós próprios e, sobretudo, em gostarmos daqueles que não gostam de nós porque não precisamos do seu gosto para nada. Esse gosto que temos pelas pessoas é um gosto que resulta da aceitação da sua existência: as pessoas começam por ser só pessoas. Não há nada para, à partida, não gostar. Não gostar de alguém exige um determinado gasto de energia e por vezes maior do que aquela que dedicamos às pessoas de quem gostamos. Como se esse não gostar fosse mais excitante. Por isso digo-vos, sinceramente, que não há ninguém de quem não goste. Na minha pobre cabeça que não aguenta grande coisa não há espaço para não gostar de uma forma activa. Naturalmente, há coisas na vida de que não gosto, mas não faço desse não gostar um modo de vida.



No entanto, não há nesta recusa ao não gostar uma atitude de grandiosidade da minha parte. Não. Sei perfeitamente que as pessoas que gostam são habitualmente muito mais egoístas, muito mais livres, e não por não gostarem, mas precisamente por gostarem. Como se houvesse uma espécie de escudo que as protege em qualquer ocasião: não faz mal se não gostarem de nós, porque nós (que é o que importa) gostamos sempre mesmo de quem não gosta. E sim, por pura indiferença. E isto é tão verdade que ninguém acredita, porque ninguém gosta de acreditar que pode ser simplesmente dispensado, esquecido. Não gostar convém a muitas pessoas. Não sou capaz de dar assim tanto de mim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:42

...

por Carla Hilário Quevedo, em 29.06.04
Caprichos: volta o Verão acompanhado de Pimm's com rodelas de pepino ou pedaços de pêssego e ginger ale.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:55

...

por Carla Hilário Quevedo, em 29.06.04
Verdades absolutas: nivelar é sempre por baixo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:38

...

por Carla Hilário Quevedo, em 29.06.04
Mais dois: os blogues Memória Virtual e Respirar o Mesmo Ar fazem hoje um ano. Cutchi cutchi de parabéns!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:33

...

por Carla Hilário Quevedo, em 28.06.04
Boas notícias! A Ana, o Miguel, o Nuno, o Tito e a leitora Telma avisam-me que Anders Frisk será o árbitro da meia-final Portugal-Holanda. É a chamada cereja no topo. E agora? De que lado estou? Ai que vem por aí uma crise de identidade! Nã... ;-)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:07

...

por Carla Hilário Quevedo, em 28.06.04
Quebrar o silêncio: já ontem Marques Mendes manifestou o seu desagrado por tudo o que se está a passar e JPP não tem feito outra coisa se não falar. Aliás, foi o primeiro a fazê-lo. Penso que o que JPP tem dito (leia-se, escrito no seu blogue) é bastante claro, embora, de facto, não o seja. E precisa?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:41

...

por Carla Hilário Quevedo, em 28.06.04
Passear pela blogosfera é bom e faz crescer



- Antes de mais, parabéns com beijinhos para o Retórica e Persuasão pelo seu primeiro ano na blogosfera. A grande diferença do blogue do Américo de Sousa está no seu tom irrepreensível, o mais difícil de conseguir num blogue individual (num blogue colectivo é impossível). E depois, sim, admito-o, trata de assuntos que me interessam.

- No Azul Cobalto leio a seguinte frase: "se a lealdade salva, a sinceridade pode matar". Mais uma verdade (quase) absoluta.

- Este miúdo foi de férias, mas não sem antes avisar que o disco do Rodrigo Leão está hoje à venda. Iupi! E mais: parabéns pelo aniversário!

- O lado masculino deste blogue está farto da rapariga loura do anúncio das pastilhas tic-tac. Much ado about nothing no primeiro dia tem graça, mas a toda a hora cansa.

- E, finalmente, uma notícia de grande alegria: estas miúdas giras anunciam a chegada do "primeiro bebé blogosférico". Muitas felicidades para ambos. Snif... Ai, que bonito...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:06

...

por Carla Hilário Quevedo, em 28.06.04
Autobiografias: Bill Clinton, no programa 60 Minutes, refere-se ao episódio Monica Lewinsky e à altura em que teve de contar a verdade à mulher, dizendo "it was hard to swallow". Good choice of words there, Bill!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:59

...

por Carla Hilário Quevedo, em 27.06.04
"Uma pessoa comodista nunca pode ser perversa, a não ser na imaginação"



Acabo de ver na 2: a escritora Agustina Bessa-Luís a ser entrevistada por um par de jarras, isto sem ofensa para as jarras que com certeza têm mais capacidade de compreensão do discurso e mais humor. Agustina Bessa-Luís é uma das poucas pessoas brilhantes deste País. Apesar das perguntas tolas e dos comentários no vazio, o brilhantismo da entrevistada fez com que não mudasse de canal. Porque entrevistados destes não aparecem todos os dias e pessoas destas neste mundo (talvez noutro se consiga) ainda menos.



Adenda: parte da entrevista está publicada aqui. Aconselho a leitura apenas das respostas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:33

...

por Carla Hilário Quevedo, em 27.06.04
"My back, my back, my bach"



Do blogue Malícia-de Mulher (agora com um novo look bandeira nacional que lhe fica a matar) recebi um bonito presente: James Joyce a ler uma parte de Finnegans Wake. Só uma coisa destas para me fazer sorrir. Obrigada!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:27

...

por Carla Hilário Quevedo, em 27.06.04
Pesadelo



Acordo tarde de propósito, mas nem assim as coisas mudaram. Tenho este defeito terrível de dormir para ver se passa. Enterrar a cabeça na almofada e pensar que amanhã o problema já não existe. Mas eu, mera blogueadora, eleitora, cidadã portuguesa, posso fazê-lo. Gostaria de saber porque é que ninguém da classe política diz nada. É este estado expectante em que o País se encontra que provoca ansiedade e muita angústia. Surgem inúmeras perguntas: Durão Barroso vai ser o próximo Presidente da Comissão Europeia? Que vantagens traz essa nomeação para Portugal? Os interesses da Europa sobrepõem-se de facto aos interesses dos países? Se o candidato possível a Primeiro-Ministro fosse Manuela Ferreira Leite ou Marques Mendes estaríamos tão em pânico como naturalmente estamos com a possibilidade de virmos a ser governados por Santana Lopes? E se o problema é afinal a pessoa que ocupa o cargo de Chefe de Governo, que dá a cara, então não estaremos a entrar em contradição ao recusarmos a ideia de haver eleições antecipadas? E porque é que no meio desta confusão toda me sinto traída? Se calhar não devia, mas sinto, e a culpa é também da suspeita toda que se gerou em torno do caso. Quando as coisas são pouco claras e as pessoas não percebem o que se passa, há que esclarecer tudo o mais depressa possível. Isso até agora não se passou, por "impossibilidade da agenda europeia" (lá estamos nós nas mãos desta gente. Vai ser agora que descubro que não sou federalista). Mas como perceber e aceitar que não nos respondam já?



O tempo passa, ninguém fala, a não ser os jornalistas que especulam. Achei o programa Expresso da Meia-Noite, na SIC Notícias, uma vergonha; uma espécie de disputa de porteiras de vassoura na mão ou de vizinhas à janela que contabilizam informações: "pois, mas não achas que quando Durão Barroso foi ter com o Presidente da República, não tinha já o nome do seu sucessor na mão?" O brilho dos olhos no meio da especulação, do que "pode vir por aí", é irresponsável, vaidoso, e desvia o espectador do que de facto interessa: afinal, o que é que se passa? A passagem de Durão Barroso para a presidência da Comissão Europeia está a ser traumática. E devia?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:33

...

por Carla Hilário Quevedo, em 26.06.04
Voltemos ao futebol



La partita di pallone

Rita Pavone

C.Rossi - E.Vianello



Perché perché

la domenica mi lasci sempre sola

per andare a vedere la partita

di pallone

perché perché

una volta non ci porti anche me.

Chissà, chissà

se davvero vai a vedere la tua squadra

o se invece tu mi lasci con la scusa

del pallone

chissà, chissà

se mi dici una bugia o la verità.

Ma un giorno ti seguirò

perché ho dei dubbi

che non mi fan dormir.

E se scoprir io potrò

che mi vuoi imbrogliar

da mamma ritornerò.

Perché perché

la domenica mi lasci sempre sola

per andare a vedere la partita

di pallone

perché, perché

una volta non ci porti anche me.

Una volta non ci porti anche me.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:21

Pág. 1/6