Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 26.02.08
Acompanhamento visual

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:53

...

por Carla Hilário Quevedo, em 26.02.08
Bomba-correio



A resposta de Jimmy Kimmel gentilmente enviada pelo Rogério Casanova. Obrigada!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:02

...

por Carla Hilário Quevedo, em 25.02.08
Rádio Blogue: Hillary Clinton

Sejamos francos: o problema de Hillary Clinton é ser mulher. E não se trata de ser um panzer como Angela Merkl, por exemplo. Estamos a falar de uma pessoa que perante o anúncio mundial da traição do marido, Bill Clinton, na altura Presidente dos Estados Unidos da América, tem uma reacção tipicamente feminina: perdoa o marido e afirma em alto e bom som que não o tenciona abandonar. Esta decisão implica custos elevados num mundo constituído não por famílias mas por indivíduos, e que depressa condena decisões conservadoras como esta. Numa época em que a mulher não tem nada que ser mulher de ninguém, a democrata Clinton optou publicamente por não deixar de o ser. Este pormenor decisivo não abona a seu favor, porque a apresenta ao eleitorado como um ser feminino convencional. Ser uma mulher com atitudes clássicas e ter ambição política parecem ser dois modos de vida muito dificilmente conciliáveis. Será um bocadinho como querer ter tudo, intolerável mesmo na terra da liberdade, da oportunidade e da busca da felicidade, em que de facto há a possibilidade de ter tudo. Mas não para Hillary Clinton. Porque é que uma mulher na liderança assusta? Terá uma mulher de abdicar da sua condição feminina para ser considerada capaz de ocupar um cargo de poder?

Publicado hoje no Meia-Hora. Deixe os seus comentários através do número 21 351 05 90. A sua voz vai para o ar na Rádio Europa à sexta-feira, às 10h45 e ao domingo, às 14h15. Pode também comentar por escrito no Jazza-me Muito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:30

...

por Carla Hilário Quevedo, em 25.02.08
Os motivos de interesse nos Óscares: o vestido da noite é o Jean Paul Gaultier da extraordinária Marion Cottilard, seguido de um Valentino belíssimo usado por Calista Flockhart, um John Galliano encarnado vestido por Heidi Klum e um Balenciaga na semi-deusa Nicole Kidman (que não anda: paira). Sempre fabulosa Penelope Cruz. Sempre giras Diane Lane e Laura Linney. Javier Bardem e Viggo Mortensen no que quiserem, francamente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:08

...

por Carla Hilário Quevedo, em 25.02.08
Tivesse destruído ele

Antes de morrer, Vladimir Nabokov deixou um pedido à mulher que destruísse o seu último manuscrito. Não, não é pedido que se faça a ninguém e talvez por saber isto a mulher do escritor, Vera, fez aquilo que tipicamente se faz em casos bicudos como este: deixou o tempo passar. Quando a própria faleceu, a batata quente passou para o filho, Dmitri Nabokov, alegadamente a única pessoa neste planeta que leu The Original of Laura, título atribuído à obra. Ora, o filho, entretanto com 71 anos, também não sabe o que fazer com aquele legado: destruir conforme o desejo expresso ou não, eis a questão. Mas a questão é perversa e o único culpado da situação é o manipulador Vladimir Nabokov. A obra literária tem um autor, mas será ele o proprietário absoluto da sua criação? Como conjugar a arte com o direito à propriedade exclusiva, neste caso limitando o acesso ao texto e impedindo a sua interpretação? O tema foi amplamente debatido na imprensa, e Ron Rosenbaum, na Slate, chegou a pedir a intervenção dos leitores no sentido de impedir Dmitri de fazer algum disparate (ou seja, cumprir a vontade do pai). Agora que a publicidade está toda feita, publique-se e depressa.

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 23-02-08.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:05

...

por Carla Hilário Quevedo, em 24.02.08
À especial atenção do Ricardo e do Alberto



(O actor genial desta cena memorável de Singin' In The Rain chama-se Donald O'Connor. E continuo orgulhosamente só a detestar Ricky Gervais.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:43

...

por Carla Hilário Quevedo, em 24.02.08
O homem que só queria ler em paz e sossego



Seguindo a dica da Helena fui pesquisar o episódio de Twilight Zone de que me falou. Time Enough At Last é uma história fantástica sobre um leitor, Henry Beamis, que ninguém deixa que se dedique à sua actividade mais querida: ler, precisamente. A ver a segunda parte e o final do episódio, claro. Vale muito a pena. Obrigada!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:13

...

por Carla Hilário Quevedo, em 23.02.08
Eu hoje acordei assim...


Scarlett Johansson (fotografia roubada ao Vida Breve)

... ui, que estou atrasada para o almoço!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:32

...

por Carla Hilário Quevedo, em 22.02.08
É isto: "See the value of imagination. (...) It is the one quality which Gregory lacks. We imagined what might have happened, acted upon the supposition, and find ourselves justified. Let us proceed." Sherlock Holmes, em The Adventure of Silver Blaze (grande história)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:46

...

por Carla Hilário Quevedo, em 22.02.08
Ninho de cucos (já me perdi na numeração)


"Pronto, lá vem esta mulher com a máquina, que maçada."


"Eu devo ter feito algum mal a alguém, mas de certeza."


"Socorro..."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:09