Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Bob Dylan - Just Like A Woman

por Carla Hilário Quevedo, em 27.04.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:54

Leonard Cohen - Take This Waltz

por Carla Hilário Quevedo, em 27.04.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:41

A torre de Montaigne (2)

por Carla Hilário Quevedo, em 27.04.08

 

(A citação completa é: "Homo sum humani nihil a me alienum puto". Tradução mais ou menos: "Sou um homem, nada do que é humano me é alheio". A citação de Terêncio está inscrita no tecto da torre de Montaigne, que, por sua vez, adorava Plutarco. Isto está tudo ligado.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:40

A torre de Montaigne

por Carla Hilário Quevedo, em 27.04.08

 

 

Amor, olha que maravilha!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:17

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 27.04.08

Ashley Judd

 

... o sol tem estado uma maravilha, só a água, muito fria, uma espécie de arca congeladora a céu aberto. Não dá para mergulhar ainda mas dá para ver o mar, esplêndido, indiferente à gente maçadora que há neste mundo. O mar não faz ideia da quantidade de gente chata e mal-educada  - uma redundância - que existe neste planeta. A observação no Ulysses é muito boa, realmente. Temos de ser mais como o mar, é isso. Depois tenho andado a pensar na parvoíce de Boston Legal, na súbita parvoíce também da série Monk. Mas porque é que aparvalham boas séries, senhores? Espero que não façam o mesmo com The Closer, que adoro. Com Weeds, tendo em conta os primeiros dois episódios brilhantes da terceira temporada, penso que não corremos esse risco. Pelo contrário, julgo que Weeds se tornará um pesada com o tempo. Mas espero não ter razão. Deadwood continua a ser uma das melhores séries de sempre. Óptimos os novos episódios também da terceira temporada, nada a dizer a não ser muito bem, nota vinte e obrigada. De resto, só vejo YouTube. Opá, tão queridos...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:08

Nellie McKay - Zombie

por Carla Hilário Quevedo, em 26.04.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:41

Nellie McKay - Sari

por Carla Hilário Quevedo, em 26.04.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:33

Nellie McKay - The Dog Song

por Carla Hilário Quevedo, em 26.04.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:23

El Perro, de Carlos Sorin

por Carla Hilário Quevedo, em 26.04.08

 

A propósito dos Cães perigosos, gostava de rever este filme comovedor sobre a amizade entre um homem bom e um dogo argentino, que vi há tempo. (Rui, os dogos são muito queridos!)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:17

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 26.04.08

Penélope Cruz

 

... que sol maravilhoso!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:56

Tori Amos - I'm On Fire

por Carla Hilário Quevedo, em 25.04.08

 

Adenda: é verdade que Tori Amos está um bocadinho arfante, coitada... É do calor!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:47

Róisín Murphy - You Know Me Better

por Carla Hilário Quevedo, em 25.04.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:39

The Ting Tings - That's Not My Name

por Carla Hilário Quevedo, em 25.04.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:36

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 24.04.08

Penélope Cruz

 

... com uma ligeira impressão na perna.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:05

Ninho de cucos

por Carla Hilário Quevedo, em 23.04.08

Deitada no sofá, com uma mantinha por cima - tenho tido muito frio! - leio "Come forth, Lazarus! And he came fifth and lost the job" e rio-me - como é possível não gostar do Ulysses? a pergunta deve mesmo ser feita ao contrário; e também deve haver quem ache que não gosta, que lê e não percebe o gozo que deve ter dado escrever este livro, só pode ser isso - mas então, dizia, estava a rir e a pensar na angústia divertida ou na diversão angustiada que devem ter sido os longos anos da vida de James Joyce a escrever esta obra-prima, e de repente, ao meu lado, dois enormes olhos amarelos acompanhados de um contínuo RrrRRrRRrrRRRRrrrrRRRr. Deixo o livro e festinhas, festinhas, festinhas, e mais festinhas, gato lindo, sim, quem é o gato mais lindo de Portugal e arredores? e da Pérsia, que agora se chama, e da América toda, estados encarnados e azuis, o bicho deve ter sido criado num laboratório de lá, esse focinho lindo não é deste mundo, não é, festinhas e mais festinhas, e o gato numa espécie de transe a ronronar altíssimo, RrrRRrRRrrRRRRrrrrRRRr, os olhos semicerrados e ainda mais amarelos, gato mais lindo, muito bom gato, bom gato, é um muito bom gato, o Varandas, quem é o Varandas? é o gato mais lindo, mais querido, mais pacífico, vomita muito bem porque é bom e lindo, e o animal com a cabeça enterrada debaixo de braço, todo aninhado, sem parar de RrrRRrRRrrRRRRrrrrRRRr, parece um tractor, o Varandas. De repente paro tudo. O gato levanta de imediato a cabeça e franze - não franze mas franze, pronto - levanta-se com a energia que nunca na vida teve e salta. E continuou no seu ritmo alucinante de sempre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:28