Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.08.11

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:33

Mais uma vez

por Carla Hilário Quevedo, em 30.08.11

Ninguém podia levar a mal se os católicos cometessem em massa o pecado do orgulho. É no sentido de ter orgulho dos filhos, dos pais, do país, que os católicos podem estar orgulhosos do Papa Bento XVI. Apesar de o brilhantismo das suas intervenções não ser novidade, as que vão ao encontro dos problemas sociais e culturais mostram uma sabedoria e uma preocupação tão finas que põem a Igreja Católica no centro do debate mundial. O discurso de Bento XVI no encontro com jovens professores universitários na Basílica de São Lourenço do Escorial é mais uma prova do seu brilho. O Papa advertiu os fiéis para o problema do pragmatismo e da especialização e lembrou a função essencial da universidade: a procura da verdade. O Papa falou da sua experiência como professor universitário e recordou o prazer da discussão, condenando a ideia actual da universidade como fábrica de produtos utilitários. Quando se fala de educação parece que se está inevitavelmente a falar de emprego; de licenciaturas que servem para assegurar um futuro de conforto e estabilidade. Sabemos que nem sempre acaba assim. Mas, pior, esquecemos que nem sequer devia ter começado por esse motivo.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 26-8-11

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:22

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.08.11
Greta Garbo

 

... já não quero fazer parte da equipa de Vitor Gaspar. Prefiro o SIS. É, aliás, urgente contratar mulheres para os Serviços Secretos. É claro que também há tagarelas e descuidadas, que não servem sequer para amigas, quanto mais para espias. Mas depois temos um género mais antigo, cujas características terei naturalmente de omitir, dado que me candidato espontaneamente a um cargo secreto. Ah, a vida de glamour que me espera nos Serviços Secretos portugueses...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:20

...

por Carla Hilário Quevedo, em 27.08.11

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:40

You gotta keep your balance

por Carla Hilário Quevedo, em 27.08.11

Or you fall into the gap
It's a challenge but I manage
'Cause I'm cautious with the strap

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:36

Il faut profiter...

por Carla Hilário Quevedo, em 26.08.11
... antes que taxem os mergulhos. Eric Zener, The  Passage, 2008.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:48

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 26.08.11

Raquel Welch

Raquel Welch

 

... neste País só se pensa em como criar mais impostos: sobre o trabalho, sobre subsídios de férias, sobre as grandes fortunas. O Eduardo Pitta parece querer muito que se taxe o património dos ricos; nomedamente, 'o dinheiro parado' no banco. Algo me diz, assim de repente, antes de dar mais um mergulho, que este imposto é inconstitucional, como se costuma dizer. Mas, tal como o Eduardo Pitta, estou a falar do que não sei. Penso que a expressão a analisar é impostos retroactivos. É legal taxar o património que já foi sujeito a imposto? Seja como for, se a ideia do governo era fazer com que os cidadãos dessem mais dinheiro ao Estado, então até eu poderia integrar a equipa de Vitor Gaspar. Sou exímia nos mais variados tipos de contas, sobretudo nas de subtrair, embora igualmente, e dadas as condições fundamentais, nas de multiplicar. Só há um pormenor ideológico que me afasta do actual executivo: não sou socialista.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:26

Blockbomba

por Carla Hilário Quevedo, em 25.08.11

Stone (C). No Strings Attached (BAA2). The Switch (BAA1).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:03

Vida real (25)

por Carla Hilário Quevedo, em 24.08.11

Monumento a Jorge Luis Borges, em Lisboa, com banco de jardim grafitado. A tradução do poema é muito boa e o polegar em modo Like! é do meu Amor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:18

Hoje fazem anos...

por Carla Hilário Quevedo, em 24.08.11

... a Margarida Borges e o Jorge Luis Borges. Está tudo mais que ligado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:07

Vida real (24)

por Carla Hilário Quevedo, em 23.08.11

Encontrei, numa casa de infância, um prato do avô materno e livros do avô paterno.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:03

Parentes

por Carla Hilário Quevedo, em 23.08.11

Em Portugal somos todos primos. Basta levar a conversa para a genealogia e depressa encontramos um primo de um primo casado com a prima de um primo do nosso primo. E pronto. A qualidade de primicidade é tão desvalorizada como a de ser tia ou tio. Em geral, os tios são os amigos dos pais que conhecemos de pequeninos. A familiarização portuguesa não tem nada de mal. Mas os que são realmente nossos tios e primos deviam ficar ofendidos com os títulos oferecidos às pessoas que não têm laços de sangue autênticos connosco. Por outro lado, a banalização parental é carinhosa para os intrusos dilectos das famílias. É uma forma de lhes dizermos que deviam ser nossos parentes. Há ainda outro lado preguiçoso deste costume. Porque é que a filha da minha prima é minha prima também? A lógica hierárquica familiar devia condenar a rapariga a ser minha sobrinha e pronto. Outro efeito secundário dos laços de parentesco artificiais é uma tia verdadeira não poder partilhar o seu cargo com uma tia ad honorem e, nalguns casos, pro bono. Há dias uma muito querida tia minha olhou para mim e disse: «Tu és a filha do meu irmão». E não é que fiquei comovida com a revelação?

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 19-8-11

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:54

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 23.08.11

 Gene Tierney

 

... a água estava fresca, o sol apareceu e até houve relâmpagos. Lemos as chamadas revistas do coração e fiquei espantada com a quantidade de pessoas que anseiam por anunciar ao mundo que nunca estiveram tão bem, apesar da separação, da crise, etc. O espanto foi comum àquele grupo de leitores desinteressados destas revistas: não sabíamos quem eram aquelas pessoas. À excepção dos políticos e das carcaças de sempre, não fazíamos a mínima ideia de quem se apresentava naquelas páginas a falar na primeira pessoa. 'Deve ser dos Morangos', alguém resolvia, perante a admiração dos restantes. E assim nos vamos tornando cada vez mais distantes e reaccionários.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:08

Dulce otium: segunda parte

por Carla Hilário Quevedo, em 16.08.11

Eric Zener, Gliding, 2007

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:36

A revolta dos polegares

por Carla Hilário Quevedo, em 16.08.11

Até há não muito tempo, a internet era celebrada como a chegada da democracia à informação e ao conhecimento. Era verdade e continua a sê-lo. Mas chegámos ao momento de ver os seus efeitos secundários, perversos ou apenas inesperados. Há vozes desesperadas com o baixo nível da crítica produzida no meio e com a crescente cultura binária de sins e nãos e infinitos itens a classificar. Temos o Facebook com os drásticos Like!, que tornam os utilizadores em pequenos imperadores romanos com os seus polegares, a decidir o destino de trivialidades, bem como a mania de dar estrelas e classificar conceitos, serviços, formas, conteúdos. Chris Colin, na Wired, critica com veemência esta forma de opinar e a consequência terrível e inevitável de não pensar. A rapidez com que se gosta de algo ou se clica numa estrela ou em cinco é mais fácil que elaborar um pensamento sobre os temas. Não é preciso saber o mínimo sobre o que se classifica. Não é requerido nenhum tipo de conhecimento. Mas isto não acaba aqui. O sistema dá a possibilidade de adoptar opiniões alheias sem esforço, sem ter de provar ou explicar seja o que for. A massa ignorante continua ignorante. Mas agora tem opinião.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 12-8-11

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:11

Pág. 1/3