Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 23.03.14

Norma Bates aka Vera Farmiga

 

... por falar em mulheres que sobrevivem sozinhas, "with limited wing", temos o caso da vivíssima Norma Bates da prequela de Psycho, Bates Motel, com Vera Farmiga, muito justamente nomeada para um Emmy. A primeira temporada já tinha sido um achado. A segunda promete ser ainda melhor. É uma série sobre a culpa das mães, a criar monstros desde o início dos tempos, ou mais prosaicamente sobre como educar um assassino em série. E o que dizer sobre o guarda-roupa a não ser que é perfeito? A não perder. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:13

Dia Mundial de Stephen Sondheim (5)

por Carla Hilário Quevedo, em 22.03.14

Estava para terminar com o meu verso preferido de sempre da minha canção favorita, mas é privado. Afinal de contas, Stephen Sondheim escreveu aquela letra a pensar em mim. Mas acabo esta homenagem com outro tema da mesma comédia musical, Company, de 1970, Being Alive, uma super-canção aqui interpretada por Raul Esparza. Enjoy! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:54

Dia Mundial de Stephen Sondheim (4)

por Carla Hilário Quevedo, em 22.03.14

Bernadette Peters canta Sooner or Later, do filme tão mau chamado Dick Tracy, de 1990, para o qual Stephen Sondheim escreveu cinco temas, todos interpretados por Madonna. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:36

Dia Mundial de Stephen Sondheim (3)

por Carla Hilário Quevedo, em 22.03.14

As imagens são péssimas, mas vale a pena ouvir Sondheim a falar sobre Epiphany, um tema crucial em Sweeney Todd. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:23

Dia Mundial de Stephen Sondheim (2)

por Carla Hilário Quevedo, em 22.03.14

Stephen Sondheim e James Lapine sobre o desconcertante Into the Woods, de 1986.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:14

Dia Mundial de Stephen Sondheim

por Carla Hilário Quevedo, em 22.03.14

Send in the Clowns, "don't bother they're here", um clássico, com Stephen Sondheim e Bernadette Peters.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:06

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 22.03.14

Helena Bohnam Carter

 

... numa entrevista há uns anos, Helena Bohnam Carter, que vêem na imagem estafada de tanto trabalhar, afirmou que desde os dez anos queria ser Mrs Lovett, a companheira no crime de Sweeney Todd, na obra-prima de Stephen Sondheim. Compreendo o apelo. Há uma autonomia intrínseca nas personagens femininas más que as torna atraentes. Mas claro que também há uma mensagem subjacente à mulher que tenta sobreviver sozinha e é castigada por isso; castigada pelo autor com um carácter de bruxa imoral. São más porque são sozinhas; são sozinhas porque são más. E são séculos disto! Certo é que Mrs Lovett e o seu mero desejo de se estabelecer sem olhar a meios não me atrai tanto quanto Sweeney Todd, a personagem que me calhou neste teste tão oportuno. Isto para começar a dar os parabéns a um génio absoluto. Happy birthday, Mr Stephen Sondheim!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:33

Continuando

por Carla Hilário Quevedo, em 19.03.14

A evolução de Beyoncé, pelos Pentatonix. Vivemos nos melhores dos tempos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:16

'Obrigada'

por Carla Hilário Quevedo, em 19.03.14

Decidi ver o filme Gravity, de Alfonso Cuarón, por causa das várias nomeações que teve para os Óscares. À partida, nada me levaria a assistir a um filme passado no espaço, porque não sou fã de ficção científica. Com poucas expectativas, mas com curiosidade, fiquei presa ao ecrã, em empatia com a Dra. Ryan Stone (magnificamente interpretada por Sandra Bullock) naquele dia tão exigente da sua vida. Ser passado no espaço é um pormenor neste filme sensível acerca da fragilidade do ser humano, uma formiga no universo, e da sua capacidade de sobreviver graças a uma série de virtudes e algum conhecimento. O que mais impressiona no filme não são os efeitos especiais, mas as expressões de Sandra Bullock, entre o pânico e a incredulidade, o choro e a vontade de desistir, que luta por pôr os pés no chão. Ou melhor, os efeitos especiais estão ao serviço das emoções humanas numa luta solitária e difícil pela sobrevivência. Um filme fantástico, a não perder.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 14-3-14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:12

Um resumo extraordinário

por Carla Hilário Quevedo, em 16.03.14

Mitch Grassi e Scott Hoying não sabiam que cover fazer do álbum de Beyoncé, por isso resolveram fazer covers de todas as canções. Uma salva de palmas de pé! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:54