Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 19.01.07
Coisas que melhoram algumas vidas (60)

Em hebraico, há uma partícula de negação - ou uma forma de negativa - que, mais do que "não", significa "não existe". Ehn é habitualmente utilizado logo depois do sujeito e antes de um particípio. Ou seja, a negativa refere-se ao sujeito e não ao verbo. Por exemplo, em vez do costumeiro indo-europeu "eu não falo hebraico", temos qualquer coisa como "eu não existo como falante de hebraico". Além da não existência do sujeito admitida na primeira pessoa, temos a tal questão do tempo verbal, que mais do que um presente, é contínuo; não se fixa numa data.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:34