Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 29.10.05
Carnivàle lights (11)


Caríssimos Cláudia e Luís: quanto ao "every prophet in his house e o "every prophet in her house", tentarei desenvolver uma teoria extraordinária no último post sobre a série. A frase é capaz de ser mesmo muito importante.

Day of the Dead: Ben sonha: "The body of Christ", diz Justin, enquanto põe na boca dos fiéis uma lâmina de barbear. Ben segura-lhe o braço, sem medo. Percebe-se que o confronto envolve muita força, porque ambos suam (na imagem em cima não se vê o suor). Ben acorda. Lodz na Direcção. Samson ciumento e desconfiado. Ben maltrata Ruthie: "It's a sin". Lá isso é, não há nada a fazer. Libby e Sophie fazem um bonito par. Embebedam-se com mezcal, mas Sophie não precisa de comer o bicho porque já tem poderes mágicos, diz Libby. Katharine Hepburn, em Morning Glory: "Hypnotic." Coisas de raparigas. Sophie tem fantasias com Libby e vê sangue entre ambas. Apollonia sempre a meter-se em tudo. No Dia de los Muertos, Ben uma criança com aquela estranha pintura no corpo a fugir. As crianças abraçam-no e choram pela sua perda. Qual perda? A da mãe? Será premonitório? Ben vai à igreja confessar-se pela primeira vez. Se quer muito ser absolvido pelo que fez e não fez, porque é que não reconhece autoridade ao padre para o fazer: "By you?" Ben: "I let her die." Padre: "Your mother chose to die." Ben procura o padre. Já não está lá. Entretanto, o inocente Reverendo Balthus (o Bem) tenta perceber a água transformada em sangue na testa de Justin e conta o sucedido a Iris, que afirma, sonsa: "Are you sure?" Mas que raio de pergunta! Enfim, pressupõe que acredita um bocadinho na hipótese de o Reverendo ter visto alguma coisa. Iris não quer nenhum exorcismo. Talvez seja melhor não, realmente. Sophie vinga-se da mãe e corta-lhe o cabelo: "But you do, mother. You do hate me. But that's okay, because I love you." Rita Sue observa Catalina: "No style, no rythm, no technique." De facto, um desastre. Libby ajuda-a. Sophie fala com Rita Sue sobre Jonesy. Rita Sue escolhe não dizer a verdade. Ben desabafa com Samson (o único confiável na feira) e Samson confirma: "You was expected." Samson pressente que qualquer coisa má vai acontecer. Não é difícil pressentir tal coisa. Lodz prepara tudo. Sophie conta a Libby que vai tentar outra vez com Jonesy. Libby avisa-a para ter cuidado e escolhe, também, não lhe dizer a verdade. Na cena da conversa entre Rita Sue e Jonesy há um problema de montagem: o vento estraga tudo: ora sopra ora não (vê-se nos cabelos de Rita Sue) e os planos não têm a sequência certa. Lila e Lodz vão à vila. Outro problema de montagem: baton na cara de Lodz, na cena seguinte, já não há baton nenhum. Lodz compra uma cobra "muy venenosa". Ruthie duvida. Samson não a descansa: "Remember Hack Scudder? Fucked better than anyone else, but he was trouble." O filho é "dez vezes mais problemático". Rita Sue estraga o número a Catalina e Stumpy, para a consolar, aceita ir à tenda de Sophie saber o que o futuro lhe reserva. O Hierofante de cabeça para baixo. E um leve, leve sorriso de Sophie. O Valete de Espadas: "There's another man in your house." Sophie não queria saber aquilo. Mentirosa. Saco à porta de Ruthie. Mete a mão e é picada por uma mamba preta. Iris confessa ter incendiado a igreja: "The children were sacrified like the lambs of Abraham. I did it for you." Por Justin, sempre. Ben leva Ruthie para um descampado, para a salvar, mas não consegue. Para que Ruthie viva, alguém tem de morrer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:16