Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 29.06.07
Coisas que melhoram algumas vidas (73)

"Maimónides, o maior pensador moral judeu do período medieval, concebeu uma «Escala Dourada da Caridade». O grau inferior da caridade, disse ele, é dar relutantemente; o segundo, é dar com alegria mas não em proporção à aflição da pessoa com necessidade; o terceiro nível é dar com alegria e proporcionalmente, mas apenas quando nos é solicitado; o quarto é dar com alegria e proporcionalmente, sem que nos seja solicitado, mas colocar a oferenda na mão da pessoa, fazendo-a sentir vergonha; o quinto é dar de forma a não se saber a quem se beneficia, mas o beneficiado conhecer a nossa identidade; o sexto é saber quem beneficiamos, mas permanecermos incógnitos para o beneficiado; e o sétimo é dar de modo a não sabermos quem beneficiamos e o beneficiado não conhecer a nossa identidade. Acima deste sétimo nível, Maimónides colocou apenas a antecipação da necessidade de caridade e a sua prevenção, ajudando os outros a ganhar o seu sustento sem precisarem de recorrer à caridade."

Peter Singer, Como havemos de viver?, Lisboa, Dinalivro, 2005, p. 291.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:41