Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 19.10.03
O Fernando Dinis diz o seguinte: "Eu acho que um escritor é uma espécie de missionário; é ouvido (lido) enquanto houver crença nele, ou a fé, por aquilo que prega. Julgo que sejam sempre os outros que tornam um escritor num bom ou num mau escritor, consoante a sua interpretação. O escritor navega às apalpadelas, de livro para livro, afinando o rumo, equilibrando o passo, oferecendo chocolates ou gelados aos nervos dos dentes. Raros são os que encontram um caminho de loucura indefinida; e aí sim, num mundo deles, exercem a altiva forma de estar. Aqui funciona o inverso; quem quiser, ao lê-lo, entra ou não no seu mundo."



Pois. São os outros que dizem quem é bom e quem é mau. Normalmente, estes outros exercem algum tipo de influência nas pessoas e têm uma determinada autoridade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:06