Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 28.07.04
A favor do Verão



"A hora do ano que eu amo é o Verão. Mas os verões verdadeiros do Egipto ou da Grécia - com o sol forte, com os triunfantes meio-dias, com as noites extenuantes de Agosto. Não posso dizer, porém, que trabalhe (artisticamente, quero dizer) mais no Verão. Impressões dão-me muitas as formas e as sensações do Verão; mas não observei tê-las registado ou ou tê-las traduzido directamente em trabalho literário. Digo directamente porque as impressões artísticas permanecem muito tempo sem serem usadas, produzem outros pensamentos, amoldam-se outra vez por novas influências, e quando se cristalizam em palavras escritas, não é fácil recordar qual foi a hora do pretexto original, de onde verdadeiramente as palavras escritas emanam."



Konstandinos Kavafis, Poemas e Prosas, tradução de Joaquim Manuel Magalhães e Nikos Pratsinis, Relógio d'Água, 1994, p.141.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:59