Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 09.08.05
O menino da mamã e da avó (4)



Giotto, Caritas, Invidia, 1305-6, Cappella Scrovegni, Padua.

"A moça da cozinha era uma pessoa moral (...) quando [Swann] nos pedia notícias da moça da cozinha dizia-nos: 'Como vai a Caridade de Giotto?' De resto, ela própria, a pobre moça, engordada até às faces que lhe caíam direitas e quadradas, se parecia bastante, efectivamente, com aquelas virgens fortes e varonis, melhor, aquelas matronas, nas quais as virtudes são personificadas na Arena. (...) A Inveja, essa, poderia ter mais uma certa expressão de inveja, mas também nesse fresco o símbolo ocupa tanto espaço e é representado como tão real, a serpente que silva nos lábios da Inveja é tão grossa, enche-lhe tão completamente a grande boca toda aberta, que os músculos da cara estão distendidos para poderem contê-la, como os de uma criança que enche um balão soprando, e toda a atenção da Inveja - e ao mesmo tempo a nossa -, concentrada na acção dos seus lábios, pouco tempo tem para prestar a invejosos pensamentos." (Do Lado de Swann, pp. 88-89)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:20