Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 03.07.07
Ninho de cucos (92)

O gato Varandas não conhece o gato amarelo que vive na rua, no Inverno em cima dos capôs quentinhos dos carros e no Verão por baixo dos mesmos, deitado na única sombra que conhece. O gato amarelo é apaparicado por muitas pessoas. Uma muda a água, a outra traz comida, a outra leva ao veterínário, mas apesar da atenção humana, o bicho não parece muito mimado. Ninguém se aproxima e o bichano não é sociável. Por vezes, faço-lhe o típico bchbchbch, mas ele ignora-me. Tem mais que fazer: horas para dormir, chão a perder de vista onde se esticar, bolachinhas para trincar. Eu compreendo, aceito e não sei se até agradeço porque o felino tem um certo ar de residência de pulgas e afins. Mas de vez em quando ouve-se um choro ao longe, e sempre que tal coisa acontece o gato Varandas sai disparado do sofá ou de um canto qualquer da casa e põe-se à escuta com as patas dianteiras apoiadas no parapeito e a cabeça entre duas das grades que circundam a varanda. Por vezes, chega a retribuir com uns miados. Afinal, o gato Varandas é capaz de conhecer o gato amarelo. Com certeza de outros carnaváis.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:55