Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



6480 horas

por Carla Hilário Quevedo, em 04.12.16

Sou do tempo em que um blogue tinha de ser actualizado todos os dias. Se a autora (porque o mundo é das mulheres) estivesse 24 horas sem dar um ar da sua graça, o blogue perdia o interesse. Era uma tarefa séria, que exigia dedicação e diria que pelo menos uma aparência de exclusividade. Não é por acaso que muita gente achou que os autores dos blogues há mais de dez anos, doze, não faziam mais nada na vida. Davam essa ideia e isso era suficiente para ser verdade. A verdade era outra, but who cares?, e ainda mais, agora assumidamente, nos dias de hoje em que nada parece interessar muito. Ou nada parece entusiasmar ninguém. A propósito de falta de entusiasmo, gostei deste artigo do autor do Abrupto sobre o tema e lembrei-me de uma etimologia antiga (quase uma redundância). É um problema real, mas a explicação pode estar não em desculpas prosaicas como "falta de tempo" mas nas condições climatéricas. Está um tempo horrível, não está?

 

Vinha aqui dizer que tenho um prazo a cumprir e que o relógio não pára. E a maneira como o imagino é parecido com uma engenhoca (contraption, em inglês) ou uma armadilha, daquelas que vemos nos filmes. A heroína está com a cabeça depositada numa espécie de guilhotina, cuja corda está presa a um relógio, tic, tac. Daqui a 6480 horas, o relógio pára e a lâmina, ziiiiimmm... Enfim, dramatizo para tornar tudo mais interessante. Vai correr tudo bem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:03