Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 23.11.03
Escrevi ontem um post em que falava da única distinção que faço entre as pessoas: inteligentes e medíocres. A distinção não é simétrica (mas um post é só um post): o antónimo de inteligência é estupidez ou idiotice ou seja o que for. Há pessoas inteligentes medíocres. É o caso das pessoas incapazes de eficiência (leia-se, de porem a inteligência em prática).



A este respeito, recebi a seguinte mensagem do Miguel: "As pessoas medíocres e inteligentes não abarcam a maioria das pessoas... Onde ficarão afinal as não-inteligentes-de-bom-coração?"



A verdade é que em cerca de 15 anos de vida adulta, nunca conheci ninguém bondoso que não fosse inteligente. Tive sorte. Daí fazer a distinção com este à-vontade. De maneira inconsciente, é provável que associe a inteligência à bondade, embora haja vários exemplos que provam que a maioria das pessoas não são não inteligentes de bom-coração.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:49