Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 20.06.07
Caracóis, sandálias e traições (6)



Que violência este episódio! Talvez realmente um pouco bufa a morte de Cícero. Ora, vamos ali todos, Voreno, crianças, Irene, fazer um piquenique e depois eu, Tito Pulo, vou só ali matar uma das criaturas mais importantes da história ocidental e volto já. E a questão da violência é que tenho dias, darling Rui, em que não estou para aí virada, imagine-se o disparate. Apetece-me chá com torradas e gatinhos pequenos. Mas voltando à morte de Cícero, a troca de palavras com Tito Pulo anterior à sua morte é no mínimo bizarra. Cícero diz: "I will live on in the history books. My killer's name will no doubt live on also." E Tito Pulo responde: "Oh, my name. I thought you meant me." Mas que resposta inesperada e curiosa. Mas não gostei deste episódio, não. E depois Vorena, ressentida (com toda a razão à luz da contemporaneidade), prepara-se para fazer asneira, Átia cada vez mais gorda e má e Bruto a morrer sem nenhuma honra (não é que alguma vez a tenha tido, enfim), numa espécie de suicídio disfarçado de acto corajoso de se lançar assim contra as tropas de Marco Paulo (ai, Rui, a culpa é tua! agora não o consigo tratar por outra coisa), quase sem atacar nem defender-se. Cássio e Bruto e Cícero: check. Venham os próximos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:25