Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.05.04
Apanhar pássaros no ar

[Título alternativo: De gaja para gaja]



[Quem não quiser ler um elogio sentido, que mude de blogue agora. Obrigada.]



Ontem conheci a Sara. Aliás, já a tinha visto no último "É a Cultura!" Chegou atrasada. Sentou-se atrás, ao lado de um grupo muito malcriado, do qual eu fazia parte. Não nos calámos um segundo. Olhava para o lado e via uma rapariga com vontade de nos bater e com toda a razão. Eu, no cúmulo da má educação, até falei ao telemóvel durante o debate. A Sara lançou-me um olhar fulminante e apressei-me a desligar. Quando um dos meus amigos me disse que a miúda do lado era a blogueadora tal, eu respondi: "não, esta miúda irrequieta e com atitude reivindicativa só pode ser a Sara".



Ontem, ao entrar na Feira do Livro, quase choco com a Sara. Sorri e ela ficou a olhar para mim, desconfiada. Num segundo momento, no café ouço "Charlotte?" quase ao longe. Era a Sara.



A Sara tem uma qualidade que me comove: é muito rápida. É claramente uma rapariga que percebe as coisas e que reage de imediato a elas. Os Gregos têm uma expressão para este tipo de pessoas. Dizem eles que "apanham pássaros no ar". A essa qualidade parece que também se costuma chamar inteligência. (Pronto, prometo que reservo o resto para o e-mail.)



P.S.: minha querida, para sapatos de salto alto, uma das possibilidades à venda em Portugal (uma sapataria que tem as montras cheias de baba) é esta. Para bai...gasp...xinhos, o melhor talvez seja mesmo isto. Pelo menos, é divertido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:07