Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.01.07
A reconciliação

Escrevi o texto publicado em baixo também depois de ter visto o documentário I'm Going To Tell You A Secret, que contém imagens do concerto em Lisboa, a que assisti. Já na altura, tinha tido um desgosto a assistir ao vivo à exposição da costela leftard de Madonna. Mas no documentário há uma cena que me traumatizou: Michael Moore a assistir a um concerto e a cantora a agradecer publicamente a sua presença. Vamos lá a ver, uma coisa é cantar "hanky panky / nothing like a good spanky", outra completamente diferente é ser íntima da extrema-esquerda! Mas fã que é fã aguenta tudo, faz um grandessíssimo denial do que não gosta e saboreia todo o resto. Na altura, não fui capaz de negar, mas não publiquei o texto no blogue. Agora percebo que me queria reconciliar logo a seguir. É isso que agora quero fazer.

O DVD de Confessions é muitíssimo bom. O concerto não deixa de ter a xaropada da propaganda anti-Bush e a imbecilidade de sobrepôr imagens de Ratzinger com as de membros do Ku Klux Klan (ai, uma recaída na reconciliação!), mas tem outras coisas e quase todas magníficas, como por exemplo, uma mistura brilhante de Music com Disco Inferno e Where's The Party:



logo seguida de Erotic (aquele fatinho colado branco podia dar tão mau resultado, ainda por cima com sapatos):



E é verdade que "You are who you are / and I wouldn't want to change a thing". Já não me custa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:24