Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Chorar perdidamente

por Carla Hilário Quevedo, em 13.01.17

A choradeira tem sido mais que muita nos últimos dias, por causa da despedida de Barack Obama. É normal: o que vem aí é aterrador de tão mau. Gostei do que Alec Baldwin disse sobre o discurso de Meryl Streep nos Golden Globes. A actriz não se referiu ao modo inaceitável como Trump falou das mulheres, mas mostrou como as mulheres, muitas pelo menos, vêem esta eleição: com uma mistura de tristeza, revolta e desolação. Na verdade, Trump confirmou receios e, o pior de tudo, conseguiu que o seu "discurso" misógino e de divisão fosse legitimado pelo voto. Pode ser tudo "só política", manipulação básica de partes da população que se sentem mal e por isso acreditam que têm razão (e que a culpa do seu mal-estar é dos outros), mas o que é certo é que Trump ganhou. Por mim, fico à espera que desapareça de cena. Até lá, bloqueei o nome 'Donald Trump' no Twitter, além da conta. Cada um sobrevive como pode.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:17