Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 05.06.14

 Lizzy Caplan

 

... já dizia o Stephen King que all work and no play makes Jack a dull boy. Isto anda um bocadinho mais lento, mas as causas são boas. Só posso dizer que o último episódio de Game of Thrones me fez impressão. Tapei os olhos naquela cena e não gostei especialmente do diálogo sobre o primo que matava escaravelhos à pedrada. Yeah, but, no, but, nas palavras imortais de Vicky Pollard. Sou uma espectadora super-exigente. Quase tudo me aborrece, à excepção de Fargo. Vejo os episódios duas vezes, uma no dia, a outra no dia seguinte e fico a pensar neles, com vontade de ver algumas cenas outra vez. Há dias fui ver que vida tinha o Billy Bob Thornton e percebi que foi casado cinco vezes, a última com Angelina Jolie. Não é que tenha de ser muito inteligente para fazer um papel como o do diabólico Lorne Malvo, mas há uma inteligência em perceber que ser casado com uma mulher excepcional é o máximo a que um homem pode aspirar na sua vida amorosa. Se não resulta com aquela, então basta. Sempre gostei do Billy Bob Thornton, que é um vilão louco em Fargo. Diz coisas como: "Os romanos, que foram criados por lobos, vêem um tipo a transformar água em vinho e devoram-no. Não há santos no reino animal. Só pequeno-almoço e jantar." O atractivo da maldade é a sua simplicidade: é tudo tão fácil.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:26