Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Preconceitos

por Carla Hilário Quevedo, em 11.06.14

O resgate do sargento Bowe Bergdahl em troca de cinco líderes talibãs presos em Guantánamo é o mais parecido com a série Homeland e o inesquecível Nicholas Brody a que já assistimos. Não sei quem disse que a realidade imita a ficção, mas disse muito bem. Porém, o antecedente ficcional não ajuda Bergdahl. Para começar, o seu desaparecimento não é claro. Há quem diga que desertou. Outros dizem que foi sequestrado. Comentam que quase esqueceu a sua língua materna, mas que fala afegão e um dialecto da região. Isto não me perturba. Conheço pessoas que falam com sotaque ou salpicam as conversas com termos aprendidos em quinze dias de férias no estrangeiro. O problema de Bergdhal não é esse. O mais difícil vai ser lutar contra os preconceitos criados pela série. Espero que alguém lhe explique ou que o obriguem a ver as temporadas de Homeland para não cometer os mesmos erros de Brody. Ou para processar a produtora Showtime por lhe estragar os planos.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 6-6-14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:02