Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Um presente radioso

por Carla Hilário Quevedo, em 07.05.14

O escritor e jornalista Bryan Appleyard escreveu na revista New Statesman um artigo delicioso e sábio contra os futurologistas, que, para ele, estão sempre enganados. Depois de expor vários argumentos inteligentes contra neurocientistas e especialistas da era digital, explicou que as conferências TED Talks, entre outras fraudes do mesmo género, são comparáveis a concursos como o American Idol, bem como a outros ramos da futurologia, que têm em comum o anúncio de que o presente é pior do que o futuro. Pior, vêem o futuro como uma realidade melhorada de uma humanidade inalterada: somos os mesmos, mas com mais gadgets e tecnologia mais sofisticada. Appleyard termina o seu texto a citar Samuel Johnson, que afirmou que a nostalgia e a expectativa de um futuro melhor são ambas inerentes à nossa incapacidade de viver o presente com alegria. As lembranças floreadas do passado e a consolação de um futuro melhor são provas mesquinhas da nossa ingratidão.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 2-5-14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:28